domingo, fevereiro 17, 2008

Quando o Coração fica Um Pouquinho Frio


Uma hora acaba, disse ela, nada é eterno.


Ele não entendia, achava que seu romance duraria para sempre. Acreditava que o amor tinha vindo para ficar.


Não havia algo errado. Não houve briga. O coração apenas ficara um pouquinho frio.


Essas coisas acontecem. Antigamente, os casais ficavam juntos, mesmo quando não mais se amavam, pelos mais variados motivos: filhos, religião, sociedade, medo,etc. Nos dias atuais, dependendo do grau de maturidade do casal, se não há mais razão para que eles permaneçam juntos, cada um segue o seu caminho.


Eles sabiam disso, mas ela estava a um passo a frente. Sabia que a liberdade era a saída. Melhor acabar com respeito e amizade, que em brigas e discussões causadas pelo desgaste natural da relação. Ele, por mais que tentasse, não conseguia ainda assimilar e aceitar. Para ele, o fim da relação era algo mais sério: era o fim da sua crença no amor.


Ele soube então que o amor tinha realmente prazo de validade e não precisava de motivos para acabar.


Algum tempo depois, ele encontrou outra pessoa e se apaixonou novamente. Mesmo sabendo que tudo poderia acabar de uma hora para outra, mesmo sabendo que nada duraria para sempre. Reconheceu que nascemos para amar e que não deixamos de viver, mesmo sabendo que a morte no aguarda no fim da jornada.


Frank


Nota: texto baseado na canção When the heart gets a litle cold ( Cindy Lauper)

Um comentário:

Lívian disse...

O amor é eterno sim, ele precisa de cuiadados, ninguém vive só de amor, é preciso de complementos para a eternidade se tornar realidade. Claro que o amor não é eterno partindo do princípio de que as pessoas morrem,mas o amor ainda permanece com as vivas. As pessoas estão conceituando o amor de muitas maneiras, o que causa esse pequeno "conflito". Pode parcer frase feitas, mas "Amor não se explica, se vive".

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply