domingo, fevereiro 17, 2008

A Flauta Perdida

Estava caminhando pelas trilhas de Vrindavan*, quando encontrei ás margens do rio Yamuna**, uma flauta dourada. Nunca tinha visto uma flauta tão bonita e confesso que o primeiro pensamento que tive foi guardá-la comigo, mas por mais bonita que a flauta fosse, deveria ter um dono, então decidi procurá-lo e não demorou muito para que eu ouvisse o choro de um menino.

Era um pequeno pastor que embaixo de uma árvore chorava, enquanto as vacas que cuidava, não mais pastavam e permaneciam deitadas ao seu lado, como se pelo olhar, tentassem confortar o menino desolado. Não tinha certeza, mas compreendi que aquele menino chorava porque tinha perdido aquela flauta dourada.

- Menino Pastor, enxugue suas lágrimas, acredito que essa flauta tão bonita que encontrei, pertence a você.

Ao entregar-lhe a flauta, do choro o menino passou ao riso, enquanto pulava de alegria, tocando a flauta não mais perdida. E a flauta dourada como se fosse encantada, ecoava pelo ar a mais bela melodia que já tinha ouvido e não pude segurar as lágrimas, não demorando muito para ser eu quem chorava e não mais o menino.

Sentia meu coração repleto de um azul tão sereno, que em minha mente foi aparecendo imagens de um lugar que apesar de não mais lembrar, já chamei de lar. Vi rostos amigos, até então esquecidos, surgindo á me saudar. E tal qual o menino, passei do choro ao riso, quando percebi o olhar sereno e amoroso do Senhor Vishnu *** que me dizia numa linguagem sem palavras, que o menino não chorara pela flauta perdida e sim porque suas vaquinhas temporariamente não escutaram a sua melodia. Ele também mostrou que a música pelo menino tocada era o som do amor que pelo universo se espalhara, tocando a todos, não somente os homens, mas todo ser vivo que nele habitara.

Como se eu pudesse ver o espaço, vi as estrelas e as galáxias surgindo em minha mente e pude entender que o amor que unia e preservava, como se fosse leite se derramava pelo lar que chamamos de Via Láctea. E esse leite alimentava a alma de todos os seres e eternamente ecoaria dentro de cada pessoa que se conectava, a lembrança da única e verdadeira casa.

Enquanto via esse amor se esparramando pelo espaço e criando vida, o Senhor Vishnu novamente falou ao som da melodia:

- O amor é o leite da vida e quem dele bebe tornar-se forte e dele sacia toda sua fome de experimentar ser um com o outro. Enxerga que o mesmo brilho que há nos olhos humanos está também nos olhos dos animais, pois todos possuem a mesma centelha divina.

A imagem do Senhor do Amor foi sumindo, enquanto novamente eu voltara a enxergar a floresta e as margens do rio; percebendo que as vaquinhas serenamente me olhavam e o menino ainda dançava e tocava a sua melodia com a flauta dourada. Fiquei observando aquela cena tão linda, enquanto lembrava o que experimentara e compreendia que o Senhor Preservador estava manifestado em tudo que há vida, em tudo a nossa volta.

Pensando nisso, notei que o menino se aproximara e me olhava agradecido por ter lhe retornado a sua flauta.

- Senhor, não sei como lhe agradecer, disse o menino humildemente, sem saber que a melodia que tocava já fora recompensa suficiente para a minha alma.

- Sou eu quem lhe agradeço, pastorzinho. A sua melodia está gravada no meu coração de andarilho e eu já não caminho sozinho, porque carregarei o amor do Senhor Vishnu e sua música, meu amigo, eternamente comigo.

E voltei a caminhar, deixando o garoto a celebrar o reencontro com a sua flauta perdida, e sigo em direção a onde meu coração me levar, mas já não me sinto triste ou perdido, porque a melodia do pastorzinho ainda ecoa em meus ouvidos e não há um despertar, sem que eu acorde cantarolando a melodia a qual me fez enxergar que o universo e cada ser que nele habita, não é um espaço vazio, e sim um oceano de leite da vida, manifestado na centelha de amor que cada um carrega consigo.

Frank


Notas:
* Vrindavan: cidade a beira do rio Yamuna** onde teria vivido Krishna, que segundos as escrituras sagradas hindus, foi a encarnação do Deus Vishnu.
*** Vishnu : O conservador. É para os hindus, uma das três faces do Deus universal: Brahman. A figura de Vishnu trás quatro símbolos: um disco, um búzio, uma maçã e uma flor de lótus. Os hindus acreditam que sempre que a humanidade precisa de ajuda, esse deus benévolo aparece na Terra como um avatar ou reencarnação, Krishna foi o avatar mais importante de Vishnu e o mais querido, representado no mundo inteiro pela imagem do pastor que sempre em volta de suas vacas, encanta e seduz o coração das mulheres e devotos.

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget

AmazingCounters.com
Overtons Marine Supply